Como-sistema-antifraude-pode-evitar-prejuízos-causados-por-golpes-em-pagamentos-online

Como sistema antifraude pode evitar prejuízos causados por golpes em pagamentos online

Aderir a um bom sistema antifraude é a melhor maneira para evitar golpes em meios de pagamentos online. Operações fraudulentas são sinônimos de grandes prejuízos para o ecommerce, especialmente para os lojistas. Geralmente são eles que pagam a conta quando ocorrem os temíveis estornos (ou chargebacks).

E este não é o único “abacaxi” que os gestores de ecommerce precisam dar conta; com ele, muitos outros podem vir junto:

  • Perda de credibilidade dos clientes

  • Cancelamento de bons pedidos

  • Multas vindas das administradoras de cartão de crédito

Para evitar tantos transtornos, prevenção e proteção devem ser primordiais. Investir em um sistema antifraude é fundamental, pois os fraudadores são profissionais e audaciosos. Possuir um serviço de segurança de excelência é o primeiro passo para evitar fraudes e prejuízos.

Principais prejuízos evitados pelo sistema antifraude

1- Custos dos serviços

Quando ocorre uma ação fraudulenta, além do valor do próprio produto que o comerciante precisa cobrir, existem outros gastos.  Ainda que haja cobrança de frete, muitas vezes não é equivalente aos custos dos serviços das transportadoras. Por isso, prejuízos com o transporte acabam sendo enormes. Outros gastos como os de embalagens, etiquetas e da própria venda não são reembolsados para os lojistas.

2- Cancelamento de boas vendas

Quando ocorrem diversos casos de fraudes, os comerciantes tornam-se mais rigorosos com a aprovação de pedidos. Por outro lado, o rigor e a insegurança em efetuar a transação podem fazer com que bons pedidos sejam rejeitados. Isso poderia gerar prejuízo ao ecommerce. No cancelamento de boas vendas a perda ocorre também porque não haverá o retorno do investimento em estratégias de marketing.

3- Perda da credibilidade

As fraudes podem denegrir o nome de uma marca e fazer com que ela perca bastante credibilidade no mercado. O cliente sentirá insegurança em fazer compras em lojas onde ocorreram fraudes. Além disso, quando o cliente tem seu pedido rejeitado, ele pode se irritar e comprar da concorrência. É preciso estar atento e prevenido para não manchar o nome da marca e perder a credibilidade com seu consumidor.

4- Chargebacks

Grande parte dos chargebacks são em decorrência de fraudes. As empresas de cartão estipulam uma margem para casos de fraudes em ecommerces. Quando uma loja virtual ultrapassa a taxa estimada pelas administradoras de cartões, existe a possibilidade de aderir ao programa de chargebacks, oferecido por algumas bandeiras de cartão.

Caso isso aconteça, a loja será notificada, devendo restabelecer o padrão exigido para que não receba multas ou seja impedida de praticar transações com determinadas bandeiras em seu site.

As fraudes existirão enquanto houver transações acontecendo. O único método de minimizar seus prejuízos é investir em prevenção e segurança por meio de um sistema antifraude.

Para não colocar em risco o funcionamento do seu negócio é preciso buscar parceria qualificada e eficaz. O sistema antifraude tem o objetivo de oferecer liberdade e confiança para vender sem correr tantos riscos.

Seu ecommerce já está protegido? Mesmo?

Guia PayU Tudo sobre pagamentos online